Salto de Paraquedas Como é?

Salto de paraquedas, como é?

Antes de contar eu pergunto: Você alguma vez na vida já quis voar como uma águia? ou qualquer outro pássaro? Já sentiu “invejinha” destes seres que podem voar? Se a resposta for positiva a qualquer destas perguntas então essa experiência é para você.

Bom, por que saltar de paraquedas menino? Para poder conquistar o ar eu diria, também para voar como um passarinho hahaha, e também para quebrar paradigmas, e no meu caso – no fundo no fundo – por teimosia mesmo! Eu tinha acabado de receber um diagnóstico nada favorável sobre o coração, recomendações médicas de não fazer vôos de longas distâncias, nada de montanha russa, esportes radicas e “coisas que dão adrenalina”. Como assim? quer dizer que as coisas que eu mais gosto nesse mundo estavam me fazendo mal? Não, não estavam, mas o médico tinha medo de meu coração parar por conta dessas atividades, isso seria muito arriscado. Concordo com ele, como profissional ele estava sendo honesto e prezando pelo (im)paciente ali na frente.

Acontece que eu acredito muito em Deus e um fundamento para mim é “Você vai viver até quando Deus quiser, até se cumprirem as promessas de Deus e o caminho traçado por ele na sua vida”. E bem, dizem que Deus mora nos céus e os céus dos céus, então resolvi que deveria fazer uma visitinha, o lugar mais perto de Deus deveria ser nos céus, se é que me entendem. Então agendei tudo e fui para o salto.

No avião um filme se passava pela minha cabeça, a hesitação também… do devo ou não devo? Mas já tinha decolado. O legal desta parte do salto é olhar pela janela do avião e ter a sensação de zoom de “google maps” o chão vai ficando pequeno, pequenininho, parecendo uma maquete! – , até que desaparece! E então você está no céu. É uma boa hora para orar/rezar a Deus e dizer… “Oi Deus, vim fazer uma visitinha e… eu sei que você já sabe meu motivo particular, mas por favor me permita voltar?”. Na verdade este salto representou mais o fim de uma barreira do que qualquer coisa. A barreira seria: abandonar estas atividades e eu não deveria fazer este tipo de coisa, deveria viver “mais pé no chão” Deveria renunciar aos vôos de longa duração por questão de influência na pressão arterial também. Isso significaria menos viagens e menos experiências como esta do salto.

Enquanto eu refletia sobre a vida, e tomava a decisão sobre saltar ou não creio ter recebido aquela frase de Jesus. “Vai, a sua fé te salvou” E toda essa ação do salto foi resultado da fé que eu tinha. Para mim o momento de maior risco e hesitação, Já com a porta do avião aberta e você olhando para baixo e pensando: “Meu Deus por que eu me meti nisso?” Foi o momento de provar a fé ser verdadeira. Então saltei!

Meu Deus, que sensação deliciosa! Em instantes eu estava voando entre as nuvens e sem preocupação alguma, curtindo a brisa gelada que passava pelo meu corpo, toda a preocupação sobre saúde e toda a hesitação haviam passado. agora era realmente estar ali, curtindo aquele momento.

Mas, os seres humanos não tem asas, eles não voam como os passarinhos! E como não se esburrachar no chão a + de 200 km/h? Felizmente o instrutor de salto abriu o paraquedas. Nessa hora o empuxo é tão grande que o tranco chega a machucar. Afinal você estava indo a milhão para baixo e de repente vai para cima. Mesmo assim, vale a pena saltar!

E agora vem a parte de você poder se sentir um passarinho de verdade, só que pousando, você controla o paraquedas, para direita, para esquerda, descer mais rápido, mais devagar.

UAU! Então esta é a sensação dos passarinhos, que massa! Quero Mais! hahaha.

Em instantes você está de volta ao solo, ao chão, onde tudo começou.

E com o coração batendo melhor do que nunca, porque agora são batidas de gratidão. Obrigado Deus, por ter me permitido voltar são e salvo e curado dos meus medos.

Ressalvas:

1- Se você vai saltar de paraquedas lembre-se que por melhor que seja a equipe, eles não tem controle sobre o tempo e seu salto pode demorar ou até mesmo não acontecer por conta do tempo. Mas mantenha o entusiasmo vai valer a pena.

2- Salto de paraquedas é ótimo para curar medos de altura! Embora eu nunca tive esse medo. Aliás a visão de cima sempre me fascina. Seja numa montanha, num edifício ou num paraquedas. 😉

3- Aqui eu só estou escrevendo sobre minha experiência, cabe a você tomar a decisão sobre saltar ou não. É isso um abraço e até a próxima.

4- Feliz dia das mães! Em especial para as que tem filhos “fora da curva”. Eles as deixarão preocupadas como eu deixo a minha.

Beijo mãe :*

 

AFRICA ASIA EUROPE NORTHAMERICA OCEANIA SOUTHAMERICA

Um comentário em “Salto de Paraquedas Como é?

  1. Que irado, Rômulo! Ir contra uma recomendação médica é mesmo muita coragem! hahaha Mas agora aposto que nada mais te derruba. E se a paixão pelo salto de paraquedas ficou, tenho uma dica de lugar para saltar com uma vista imopressionante: https://www.skydivefoz.com/ a escola fica em Foz do Iguaçu e eles saltam em cima da usina de Itaipu!! É irado e vale também como uma oportunidade de passear nas Cataratas do Iguaçu, que são lindas (:

Deixe aqui seu comentário