O Peru pela visão de uma peruana e pela visão de uma turista

É com enorme satisfação que publico este post para vocês. Creio que é o melhor post deste Blog até agora. É sério!

Pela primeira vez, no 1aviagem.com, conseguimos o ponto de vista de um país pela perspectiva de uma nativa, quanto pela perspectiva de uma turista.

Para facilitar para quem lê saber quem está falando as cores do texto serão alteradas. Johanna ficará com a cor vermelha e eu com a branca (cores da bandeira peruana).

E a Giselle ficará com a cor amarela e eu com a verde (cores do nosso Brasil), e no final voltamos à cor oficial do blog. (branco).

Desde já, agradeço novamente a participação de vocês, (Johanna Dahlman e Giselle Rezende) e reforço que este é um post escrito a 6 mãos! E vamos falar sobre o Peru.

Vamos lá?!

Começando pela Johanna, que conheci durante uma viagem à Rússia e arredores. E foi o próprio grupo de turistas que me falou que ela sabia falar português! (E eu já tinha saudades de conversar em minha língua nativa). E foi assim que nos conhecemos! E a amizade do grupo continua até hoje, alguns em contato, outros nem tanto.
(Rômulo) 1- Então, Johanna, onde você nasceu? E onde mora hoje?
(Johanna) – Eu nasci no Peru. Agora eu moro na Holanda. Antes, eu morei muito tempo na Califórnia, Flórida, Colorado, Argentina e no Rio também. 
Em outras palavras é uma cidadã cosmopolita! (cidadã do Mundo).
2- Qual é o seu trabalho?

– Hoje Eu me dedico a ajudar as pessoas com Alopecia que é uma doença onde as pessoas ficam careca ou sem cabelo em algumas partes da cabeça.  Também faço coordenação de eventos na America Latina.

3- O que você mais gosta do Peru?

– A comida e Machu Pichu. Os caminhos são bem lindos. Também acho que o mar do Pacífico, junto com as montanhas dão diferentes tipos de oportunidades para apreciar o Peru. Além disso, as pessoas são bem alegres, sempre querendo ajudar e a história também, é realmente fascinante.

4- O que você mudaria (no Peru) se Pudesse?
– Não… acho que nada. Talvez o clima, por que gosto de calor, muito calor! E a praia com águas quentes. O mar do Pacífico é Frio!
5- O que você recomendaria a um turista que faz a primeira viagem ao Peru?

Como primeira vez , eu diria que Lima é importante de conhecer, assim como Cuzco e Machu Pichu e tambem as linhas de Nazca.

Quanto à Comida, seria: Pisco Sours de todo tipo de sabor. Alem disso, “lomo saltado” “aji de gallina”, “ceviche” “alfajor” sorvete de lúcuma, sobremesas de lúcuma. E o cacau que é bem tipico da casa.

6- Qual a percepção sobre o Peru? (até o momento em que você morava lá).

– Muitas coisas mudaram desde 1980. Agora é um bom tempo para morar lá, visitar, fazer negócios, e estudar. 

7- O que te levou a buscar outro país para morar?

– Meu marido, que trabalha na Holanda, então eu decidi vir com ele. 

8- O que você achou do Brasil durante o tempo que esteve aqui?
– Eu amo o Brasil. Eu amo o Rio! Adorei meu tempo lá e também amo trabalhar com os brasileiros; as pessoas, a comida… é tudo em uma delicia!
9- Sobre o seu ponto de vista, em que o Brasil pode melhorar?

– Politicamente e economicamente. O Brasil, assim como o Peru, e como a maioria da America Latina; tiveram muito roubo no sistema. E o povo sofre demais por coisas básicas como: alimentação, infraestrutura… o trabalho não e suficiente para melhorar o povo né?! Para progredir como pais.

10- Posso divulgar o projeto da Alopecia na parte de amigos aqui do Blog? E você teria alguma mensagem que queira deixar para quem ler este post?

– Claro que sim! Tenho muito orgulho do meu projeto da Alopecia. A www.alopeciaangel.com é uma companhia que ajuda as pessoas com alopecia.

Eu mesma tive alopecia e encontrei a solução para que meu cabelo ficasse como era antes, bem cheio de cachos, um cabelo legal.

Foi muito ruim passar por aquela época. E houve tempo em que fiquei com medo, com vergonha, bem triste e ansiosa. Foi horrível. Mas, agora depois de 2 anos buscando remédios naturais, eu estou bem. Agora posso ajudar as outras pessoas já que a solução não é rápida né?! É como um medicamento. A gente precisa avaliar todos os aspectos da sua vida para poder ter resultados melhores.

Aproveito para dar meu depoimento, e contar a história com alopecia no site. Há fotos lá. Tenho serviços ao cliente com livro-guia, como fazer, e também coaching e logo estarei fazendo cursos em Português, Espanhol e também inglês. Veja mais em: www.alopeciaangel.com

– Muito obrigado pela atenção e que as coisas possam continuar indo bem. E está arrasando no português hein! (Sim, essa entrevista foi feita em português e a Johanna também respondeu tudo em português! Para quem não sabe, a língua nativa do Peru é o Castelhano, ou o Quíchua, daí o porquê de eu ressaltar isso).
– Muito obrigado a você também Rômulo!! 
Abraços!

Parte 2: O Peru pela visão de uma Turista.

Agora convido aqui a Giselle, que conheci enquanto fazia cursinho de inglês! (Longa data? Melhor não dizer nada né?! rsrs) Ela é irmã de um dos melhores professores daquele cursinho. Deixo um abraço para ele. Bom a Giselle faz parte do grupo de pessoas que gosta de viajar e se aventurar e já conheceu vários países, inclusive fez uma viagem ao Peru. E é sobre ela que falaremos hoje.

 

(Rômulo) 1- Então, Giselle, onde você nasceu? E onde está morando hoje?

(Giselle) – Oi Rômulo! Eu nasci em Brasília e continuo morando por aqui mesmo. Por enquanto não penso em ir morar em outro lugar.

2- Qual é seu trabalho?

– Eu sou servidora pública.

3- O que você mais gostou sobre o Peru?

– O Peru tem um encantamento que é difícil de se explicar. Só estando lá para sentir e presenciar tamanha beleza! E também a história do império Inca. Eu gostei de tudo o que vi por lá.

4- Como é a comunicação lá? Você acha que um brasileiro consegue se virar bem?

– A língua predominante é o espanhol. Não tive dificuldade nenhuma no que se refere à comunicação e creio que um brasileiro não terá também. Em casos de dificuldades, uma mímica cai muito bem e resolve muita coisa. hehehe.

5- O que você recomendaria a um turista que faz a primeira viagem ao Peru? 

– Recomendo conhecer o bairro de Miraflores que fica em Lima, um bairro bem elegante e charmoso e não deixem de visitar o monumento chamado: O Beijo. Cusco também é um daqueles lugares que tem de estar no roteiro; e Machu Picchu é claro, não pode ficar de fora. No que se refere à gastronomia, não deixem de experimentar a carne de alpaca. Uma delícia! E o famoso pisco!

6- O que você achou de Machu Picchu? Você também acha que parece um vale encantado?

– Fiquei encantada com Machu Picchu! A energia daquele lugar é algo inexplicável. Andar por todas aquelas escadarias e conhecer um pouco mais da história do Império Inca foi extremamente enriquecedor. Um lugar que enaltece a religião, astronomia e a agricultura. Realmente é um vale encantado! 

7- E sobre as montanhas coloridas? (Aqui vale fazer um adendo que quando eu (Rômulo) estive lá, entrei em (Survival mode). Oh trilhazinha que achei pesada! E a condição física também não ajudou muito… Aliás isso dá até assunto para outro post. Mas voltemos à entrevista. O que achou das montanhas coloridas Gi?

Foi uma experiência incrível!  Saímos de madrugada do hostel até chegarmos a um vilarejo, onde fomos recebidos com um típico café da manhã bem peruano. Depois partimos em direção às montanhas coloridas percorrendo uma caminhada de 9 km de belíssimas paisagens. É uma caminhada bem difícil e para conseguir respirar melhor e seguir em frente mascar folha de coca pode ser a melhor alternativa! Bom, foi o que me ajudou a prosseguir na trilha. (rs). Existe a opção de alugar um cavalinho com os nativos da região para ajudar a percorrer a trilha que no total ida e volta são 18 km. No decorrer da trilha, a temperatura começou a baixar e chegamos a pegar – 8ºC (oito graus negativos) pelo caminho e alguns floquinhos de neve. Chegar até a montanha colorida requer muito preparo físico e disposição, não é uma caminhada fácil, mas quando se chega até lá e se vê aquela magnitude…todo o cansaço vai embora. Uma paisagem diferente de tudo que já vi e um frio congelante também. hehehe!

8- Aliás, essa é uma preocupação de quem vai ao Peru pela primeira vez, o mal da montanha. Lembrando aqui para quem lê que Macchu Picchu fica a 2.500 m de altitude e as Montanhas Coloridas a 5.200 metros de altitude! Isso esclarecido, qual foi a sua percepção sobre a altitude?

– Senti um pouco de falta de ar e uma espécie de tontura, mas nada que impedisse ou atrapalhasse os passeios programados para a viagem. Tomar um chá de coca ou mascar as folhas parecem expandir um pouco os pulmões e ajudar na respiração.

9- E o Pisco?

– Não deixe de experimentar um Pisco! Super delicioso!

10- O que você mudaria no Peru se pudesse?

– Não mudaria nada, senão perderia todo encanto e magia daquele lugar.

11- Alguma mensagem que queira deixar para quem lê este post? 

–  O Peru é um daqueles lugares que você tem de conhecer um dia. Uma cultura rica em cores, sabores, alegria, história.

E mais uma vez obrigada pela oportunidade de colaborar com seu blog de viagem. Deu até vontade de voltar ao Peru. rs!

Um abraço!

 

– E foi um prazer conversar contigo novamente. Obrigado pela presença.

Bom, pela entrevista dá para ver que o Peru é de fato um país encantador, isso é unanimidade (pelo menos entre nós 3 hahaha)  e acredito que quem for lá vai se apaixonar, pela história, cultura, cores, paisagens… Talvez por isso que nenhum de nós mudaria nada lá, se for para mudar que seja para melhorar (como a temperatura do mar né Johanna)?!

Então se você (leitor) for por lá, não esqueça do Pisco, Carne de Alpaca, ceviche, lúcuma!

Só tenho a agradecer às entrevistadas, muito obrigado por aceitarem o convite e pelo tempo para responder as perguntas. Um grande abraço e vamos finalizando por aqui. Futuramente farei um outro post sobre o Peru. Mas isso quando o tempo deixar,

Até a próxima. 😉

Se você quer conhecer mais do nosso blog clique no mapa abaixo!

Hasta luego.

AFRICA ASIA EUROPE NORTHAMERICA OCEANIA SOUTHAMERICA

Deixe aqui seu comentário