Canadá – que tal descer as Cataratas do Niágara?

Hoje vamos conhecer as cataratas do Niágara.
Saindo de Toronto é possível chegar a Niagara Falls confortavelmente de trem.
São cerca de duas horas de viagem pela companhia Via Rail. ao custo de $ 24,86 CAN (Dólares Canadenses). Na classe econômica que é muito boa por sinal. O trem dispõe de cozinha, wifi, banheiros e poltronas bem confortáveis. Lembrando que isso tudo é a classe econômica.
Ao chegar em Niagara Falls fizemos um pedido de almoço pelo menu do quarto do hotel. O pedido chegou, mas na hora de pagar o rapaz falou que era um valor mais alto que o que estava escrito. Perguntei a ele e mostrei o menu pelo qual fizemos o pedido. Ele prontamente se desculpou e cobrou o valor do menu. Disse que eles esqueceram de trocar. Percebi a sinceridade dele e me dispus a pagar a diferença (vamos valorizar o motoboy né?!) Eu não queria chegar na cidade já criando confusão por pouca coisa.
Mas ele insistiu que não iria receber, que o que poderia fazer para compensar o erro seria cobrar o valor defasado, afinal de contas nós não tínhamos como saber o valor atualizado. Pensei então em deixar a diferença como gorjeta, mas ele recusou e disse que seria um presente para nós, não receberia gorjetas dessa vez. (Sim, no Canadá dar Gorjeta faz parte da cultura.
Niágara é uma cidade pequena, e as atrações turísticas estão quase todas próximas às cataratas.
Dentre as atrações, temos o Zipline, (tirolesa) que custa CAN $ 50,00 para você descer as cataratas, é bem bacana. Na verdade a tirolesa desce paralela às cataratas, mesmo assim, é possível sentir o spray da água.
E claro, temos a atração principal. por CAN $ 39,95. Você pode ir em um barco até o centro das cataratas! Assim, se você tiver de escolher entre a tirolesa e o barco. ESCOLHA O BARCO! definitivamente é a atração mais legal de Niágara.
A principal queda d`água se chama horseshoe, (ferradura de cavalo) o motivo é bem óbvio, ela tem o desenho de uma ferradura.
Ah, a sensação de spray gelado das águas batendo no corpo é única! Mesmo se você tiver medo de água fria e não quiser se molhar pode ir. O barco tem uma parte coberta que não entra água. Eu, claro, fui na parte mais da ponta do barco para ter a sensação o mais perto possível. É, não sou Jack Sparow, mas já naveguei em águas misteriosas.
E para conhecimento eles fornecem uma capa de chuva, que mais parece um saco plástico. Mas isso não ajuda muito… hehe.

Sobre a Região.

É uma zona de fronteira entre o Canadá e os EUA. Vizinhos bem amigáveis. Mas só é possível cruzar de um país para o outro por meio da zona de imigração.
Dica: Para turistas brasileiros com visto americano válido é possível visitar o Canadá pagando um visto Canadense de apenas 7,00 dólares (canadenses).
Dica 2: Niágara encerra o comércio as 21:00h E próximo a este horário há uma iluminação das cataratas que vale a pena ver. Mas por estarmos muito cansados não deu para conferir. Precisávamos de um banho quente e de dormir um pouco. Apesar de encerrar as atividades cedo a cidade tem o turismo como uma das principais fontes de economia. Se você estiver próximo, vale a pena fazer um bate e volta ou até mesmo ficar poucos dias no local. (Que foi o que fizemos). Há uma avenida central que tem diversas atividades. Como ponto de referência podemos citar o Sheraton Hotel e o zipline.
Vale lembrar que há um arco íris quase permanente pelas cataratas o que acaba por tornar tudo ainda mais bonito.
E todo esse potencial de quedas é aproveitado por várias hidrelétricas que produzem energia para ambos países. São 2.400 m³ por segundo. Possui cerca de 52 metros de altura tendo o lado Canadense 792 metros de largura. Já o americano tem 323 metros.
Abaixo segue um vídeo do local.
E vamos ficando por aqui. Até o próximo post.
Se gostou deixa aí nos comentários.

Um comentário em “Canadá – que tal descer as Cataratas do Niágara?

Deixe aqui seu comentário