Como é voar com a Qatar Airways, e o aeroporto de Doha.

Como é Voar com a Qatar Airways?

Sabe aquela oportunidade que aparece na sua vida e que dificilmente poderia se repetir? Pois é, assim foi a minha primeira viagem com a Qatar Airways. Já estava com o roteiro pronto para a Ásia, mas, por motivos de força maior não foi possível completar o aéreo, que seria de Guarulhos para Banguecoque. A promoção da companhia aérea anterior havia expirado e se tornado bem caro fazer a viagem. Estava quase desistindo… Foi então aí que a Qatar lançou uma promoção de passagens aéreas saindo do Brasil. Com valor ainda mais baixo que o valor anterior que eu havia cotado. (R$ 2.400,00 ida e volta para a Tailândia! Voando com a Qatar!!) E foi assim que eu tive a experiencia de poder viajar com eles.

A encrenca com a bagagem de mão.

Ainda no embarque no aeroporto de Guarulhos (Brasil) a moça do checkin parecia não acreditar muito na minha história… Como assim alguém iria passar quase um mês na Ásia apenas com a bagagem de mão? Ela cismou tanto comigo que chegou a pegar meu passaporte e ainda ouvi ela passando um rádio dizendo: “Sim é o da mala laranja”.

Não deu outra! Ao passar pela alfândega fui revistado “escolhido aleatoriamente”. O ruim não é passar pelo pente fino, o ruim é ter que remontar sua mala de mão que foi feita igual a um origami novamente.

Bagagem de mão

Passado o primeiro aperto hora de embarcar. O Voo foi de aproximadamente 12 horas, nelas excluídas o fuso horário de mais 6 horas de diferença. Aqui em Brasília a hora é GMT -3. Em Doha é GMT +3. Assim, totalizam as 6 horas de fuso.

Conforto do Voo

O Voo foi bem estável e bem tranquilo. Nenhuma turbulência. Apesar de estar na classe econômica (devido a promoção) Achei as poltronas bem confortáveis, com um reclínio razoável. E um bom kit de amenidades. que foi fornecido. Nele havia: fones de ouvido grandes, também protetor auricular, pasta de dente, sabonete, uma manta e um travesseiro.

Também vi um cuidado das aeromoças em pedir que os passageiros das janelas mantivessem elas fechadas durante o que seria o período do sono.

As refeições  foram muito boas embora um pouco apimentadas. Mas em quantidade suficiente. (Guardei a sobremesa para comer depois hehe).

Na Janela não existe cortina ou uma porta que a gente levanta ou abaixa. Mas parece ser digital. A gente controla a iluminação apertando um botão, que vai da transparência total para o escuro, até que fique totalmente preto. Achei muito interessante isso. É como se o vidro escurecesse para fazer o blackout. (Queria ter isso na janela de casa. hahaha).

Aeroporto Internacional Hamad

O Aeroporto de Doha está entre os maiores em que estive até agora. é tão grande que tem uma espécie de metrô que te leva do terminal 1 para o terminal 2. Mas pelo que percebi o país em si não tem metrô, ficou apenas para o aeroporto. Lá também estão uma infinidade de lojas que fazem você se sentir num verdadeiro shopping center. E lá também é possível comprar chocolate feito com leite de camela! Para mim pareceu ser mais cremoso e de sabor mais forte. Aliás, quase tudo tem um sabor mais intenso lá. Caso você não goste, tem também as lanchonetes de departamento como Starbucks, por exemplo. Só não vi pão de queijo… ainda não chegou por lá. Mas é bom experimentar coisas diferentes.

Para tudo o que você for comprar lá, é preciso apresentar um documento. No meu caso o passaporte. Desde um lanche, chocolate ou mesmo uma bandeirinha, tem que apresentar o documento!

No aeroporto há uma separação por andar para clientes da Qatar. No térreo ficamos nós da econômica. No primeiro piso a classe Executiva e no segundo piso a primeira classe. E a gente tem que mostrar a passagem aérea antes de subir a escada rolante. (E foi aí que o guardinha me falou que eu não poderia subir porque era da classe econômica). Que pena, mas o valor valeu a pena!

Também vi um urso de pelúcia amarelo gigante, que apelidei de Picachu Gigante. Não sei ao certo o que ele significa, mas serve para marcar como ponto de encontro. E ele ainda tem uma bizarra luz na cara. É, gosto é gosto né?! Pagaram alguns milhões por ele, e dizem que pesa 7 toneladas. Mas há também outros “enfeites” no aeroporto. Alguns carros luxuosos estavam para sorteio. (Como uma McLaren que seria um sonho de consumo dar uma voltinha nela.) Caso você comprovasse a compra no aeroporto acima de “X” Rial, poderia concorrer. Mas eu estava sem tempo para isso e não caberia o carro na minha bagagem de mão, então quem sabe em outra oportunidade?

A propósito a moeda do Qatar é o Rial (QAR) e você pode saber qual é a cotação dela hoje aqui: (Cotação de moedas em relação ao Real)

 

Doha a Capital do Qatar

A cidade de Doha é um destino em que tudo parece ser bem luxuoso e cuidado. Não poderia ser diferente já que estamos na capital do Qatar.

Porém o país tem um código de conduta bem diferente do Brasil. Por exemplo. Se você comprar bebida alcoólica no aeroporto, você não poderá sair com ela. Nem mesmo chocolates com licor. É proibida a entrada de bebidas alcoólicas e qualquer droga no país. Na verdade até há bebidas alcoólicas lá, mas elas não podem ser consumidas em público. Então há alguns lugares em que é permitido o consumo, como alguns restaurantes e hotéis. Além de algumas áreas no aeroporto.

Pelo que li recentemente eles estavam planejando a abertura de locais para consumo de bebidas perto dos estádios. Por conta da Copa do mundo de 2022. Mas não posso afirmar até que ponto isso avançou.

O Qatar é um país majoritariamente islâmico e isso influencia o código de conduta por lá. Mas não pense que isso seja algo ruim.

Na verdade o Qatar, como primeiro país islâmico que visitei, achei que eles tiveram uma certa amabilidade na recepção ao turista e respeito também. Eles sabem que você não é islâmico e nem por isso ficam te chateando com essa história. Eles te respeitam como pessoa, que tal respeita-los também? Aliás é proibido o proselitismo lá. #ficaADica

Eu diria que o Qatar é um país em que para tudo se tem um lugar. É um país de “ordem e progresso”. Muito progresso. “Qualquer semelhança com o lema da bandeira brasileira é um mero acaso”. Até mesmo as vestimentas devem ser adequadas. E a regra vale tanto para homens quanto para mulheres. Os homens usam uma espécie de  boina, ou um lenço branco amarrado na cabeça. E roupas adequadas são as que cobrem obrigatoriamente: colo, ombros, barriga e joelhos.

Pelo que percebi as vestimentas que cobrem o corpo todo ajudam também nas tempestades de areia ou mesmo nas fortes rajadas de vento que são imprevisíveis e relativamente frequentes, em especial perto da praia. Então antes de condenar, e achar um absurdo um código de vestimenta tão rígido veja se isso não poderia servir para proteção. Eu fui com este pensamento, e me ajudou a me sentir bem em um lugar de cultura tão diferente da minha. 

Infelizmente como se tratava de uma escala relativamente curta. não pude aproveitar o passeio nas dunas ou andar à camelo. Considero que foi um passeio apenas para sair do aeroporto e logo retornar. (um tour de táxi a noite que fez as vezes de guia turístico, muito simpático até. Infelizmente não vou me lembrar do nome dele). Pretendo fazer um stopover lá quando tiver outra chance de passar por Doha. Aliás fica aqui o link para você saber o que é um stopover.

Também há pena de morte, mas meu “guia” disse que isso seria só para crimes verdadeiramente sérios. Como exemplo: estupro, assassinato, sequestro, terrorismo. Aliás, a internet no Qatar é monitorada também. Já deixo aqui o aviso. Ele também me disse que a última pena de morte no país ocorreu em 2003. (Visitei em 2016 de lá para cá não sei). Aliás, destaco também a sensação de segurança no país. De que você não será assaltado, sequestrado, ou sofrerá um ataque terrorista. Acredito que muito tenha a ver com a lei ser cumprida.

 

E na volta descobrimos a área para descanso.

O Aeroporto internacional foi pensado para turistas. E uma boa ideia que deveria ser copiada pelos aeroportos brasileiros seria a área de descanso. É possível até mesmo dormir lá. As cadeiras são verdadeiras camas ergométricas. e no local há uma barreira de vidro que ajuda a manter o silêncio. Aliás, é proibido barulho nestas áreas. Lembre-se de por seu celular no silencioso ao entrar nelas.

Área de descanso Doha

E o voo de volta teve essa peculiaridade de me permitir ver o sol nascer duas vezes no mesmo dia! Eu nem sabia que isso era possível, Mas Saí de Banguecoque antes do nascer do sol, vi ele nascer a primeira vez durante o voo, depois vi de novo durante esta conexão em Doha. E enfim cheguei ao Brasil de novo. Confuso com o fuso! Haha. Espero que tenha gostado e se você quiser complementar qualquer coisa deixa aí nos comentários. E segue a gente no botão vermelho ali do lado.

AFRICA ASIA EUROPE NORTHAMERICA OCEANIA SOUTHAMERICA

História

Anúncios

Rômulo Lucena Visualizar tudo →

Compartilhar experiências de viagens, trazer um bocado de cultura e história para você poder fazer sua viagem mais tranquilo.
A gente faz a primeira viagem e você vem com a gente.

Deixe aqui seu comentário

Seguir

Olhe seu email e confirme

%d blogueiros gostam disto: