Como prometido no post passado, irei falar sobre o oitavo continente.

E Onde fica o Oitavo continente?

Fica sobre nossas cabeças. No Espaço, em Órbita da Terra!

Na busca por imagens de satélite a fim de saber qual o tamanho das queimadas no Brasil como um todo. Isto é, incluindo os 6 principais biomas brasileiros como: Amazônia, Cerrado, Pantanal, Caatinga, Mata Atlântica e Pampas.

Encontrei um site maneiro que mostra em tempo real onde estão os satélites, as suas órbitas e muito mais. Em resumo onde está a nossa sujeira espacial. Curte este visual.

Sujeira Cósmica.jpg

(Imagem extraída de Stuff in Space)

Pelo site dá para você rastrear a órbita e até os pedaços de satélite que se soltam e ficam em órbita em torno da Terra até que venham a cair novamente dentro da Terra.

Os pontos vermelhos são satélites, os azuis pedaços de rocha. E o restante é poeira cósmica.

(Lembre-se da frase: Você não joga fora, joga dentro Joana Bicalho no post anterior).

Além dos satélites e seus fragmentos pelo site é possível rastrear meteoritos também e a sua trajetória. Por exemplo, na próxima imagem é preciso ver os fragmentos que se soltaram do satélite Thorad Delta 1 DEB (lançado em 1970 que vai se desfragmentando).

Pedaços de Satélite.jpg

E onde estão os satélites brasileiros os CBERS e os SCD ? Para nos ajudar a ver o que de fato está acontecendo na Amazônia? Já que nosso país está em chamas?

cbers.JPG

Pois é, os nossos satélites, sendo o mais atual de 1998, são estes dois riscos aí da foto. Que no momento nem estão sobre o Brasil.

Enquanto eles orbitam por aí, o nosso presidente diz que os dados que eles fornecem estão errados. E recusa ajuda estrangeira para cuidar da Amazônia, Pantanal, Cerrado, Mata Atlântica etc.

E qual é o problema?

O problema é que hoje já há mais de 7,5 mil toneladas de satélites e fragmentos, ou seja, lixo espacial. E o problema é que o fragmento de um satélite que não está mais funcionando, ou um pedaço de um foguete da Coréia do Norte, Russo ou até mesmo Americano pode acabar atingindo um satélite que está funcionando e fazê-lo parar de funcionar. E ele vai continuar orbitando, até que a gravidade consiga vencê-lo e ele entre na atmosfera terrestre.

Isso quer dizer que temos 7,5 mil toneladas de sucata (fora meteoritos que não entram nesta conta) que podem literalmente cair sobre as nossas cabeças.

E o que isso tem a ver com a Amazônia?

O que isso tem a ver com a Amazônia, ou qualquer outro lugar do mundo é que um pedaço deste lixo espacial ao entrar na atmosfera terrestre entra em combustão e fica incandescente. Se o tamanho e o material for grande o suficiente para não se desintegrar nesta entrada, pode causar incêndio no impacto. E daí pode ser mais uma hipótese sobre as queimadas e incêndios na nossa biodiversidade, além de vidas ameaçadas.

Sugestão.

Se eu pudesse, e se este post chegar até o presidente Jair Bolsonaro, eu daria uma ideia que poderia resolver a questão.

Ao invés de rejeitar a ajuda estrangeira e bater no peito dizendo que a amazônia é nossa e de mais ninguém. Eu sugeriria aceitar a ajuda e aproveitar a oportunidade e pedir imagens de satélite mais recentes destes países. Certeza que Alemanha, Noruega, Rússia, China e até mesmo os Estados Unidos tem essas imagens por aí. E ainda aproveitaria para fazer um acordo com o país que ajudasse a localizar os maiores focos de incêndio. O Acordo envolveria também o uso da base de lançamento de Alcântara no Maranhão. Assim, a gente poderia evoluir em questões espaciais, poderíamos ter um empurrão tecnológico e só aí poderíamos bater no peito e dizer: “Os dados agora estão corretos, equipes de Bombeiro e Exército já estão se direcionando para o incêndio na coordenada X Y Z”.

Presidente Jair eu peço humildemente que, faça mais Pontes e menos barreiras. O Brasil agradece. (Sem trocadilhos com o nome do Ministro de Ciência e Tecnologia Marcos Pontes que pode nos ajudar muito sobre o assunto. Afinal ele já esteve lá em cima não é mesmo?) 😎

Seria unir esforços entre ministérios e nações. Quem sabe assim a gente conseguiria apagar os incêndios antes deles incinerarem nossa biodiversidade.

Ah e por fim o link do site de onde as imagens foram tiradas: Recomendo entrar e ver o quão fascinante é.

http://stuffin.space/

Um abraço e até a próxima.

Saudades de quando só tínhamos um satélite ao redor da Terra.

Lua.jpg

Não é meus amigos?!

AFRICA ASIA EUROPE NORTHAMERICA OCEANIA SOUTHAMERICA

 

 

 

Anúncios